Maior fachada fotovoltaica do mundo é construída no Brasil em Goiás.

Maior fachada fotovoltaica do mundo é construída no Brasil em Goiás.

A Sunew, fabricante brasileira de OPV (filmes fotovoltaicos org√Ęnicos), e o Grupo CAOA, distribuidora das marcas Hyundai, Subaru e Chery, firmaram uma parceria e constru√≠ram a maior fachada solar do mundo. √Č o que afirmam as empresas.¬†

O projeto foi instalado pela SolarVolt no CPEE (Centro de Pesquisas e Eficiência Energética) da montadora, localizado no interior da fábrica de Anápolis (GO).

Os vidros do edif√≠cio receberam OPVs da Sunew Glass, em uma superf√≠cie de 850 m¬≤. A energia el√©trica gerada por meio da fonte solar √© suficiente para fornecer toda a eletricidade mensal consumida em todas as esta√ß√Ķes de trabalho do pr√©dio.

‚ÄúNossa expectativa com instala√ß√£o do painel √© muito grande e demonstra nosso real comprometimento com a sustentabilidade de nossa planta. A implementa√ß√£o desse projeto personifica e concretiza todo o esfor√ßo e trabalho desenvolvido por nossas equipes nos √ļltimos anos‚ÄĚ, destacou Mauro Correia, CEO da CAOA.

Marcio Alfonso, diretor t√©cnico da planta e CEO da CAOA Chery, enfatizou que est√£o fazendo grandes avan√ßos nos estudos de biocombust√≠veis e agora, com a parceria com a Sunew, conseguiram agregar mais uma frente na busca por solu√ß√Ķes inovadoras na linha de pesquisa de c√©lulas fotovoltaicas de baixo peso e alta capacidade de conforma√ß√£o.¬†

‚ÄúEsta √© mais uma a√ß√£o que refor√ßa o nosso compromisso com a busca da sustentabilidade por meio da pesquisa e inova√ß√£o realizada no Brasil, em um momento em que a ind√ļstria automobil√≠stica ingressa em uma fase de transforma√ß√£o tecnol√≥gica sem precedente‚ÄĚ, acrescentou Alfonso.¬†¬†¬†

J√° para Tiago Alves, CEO da Sunew, o projeto √© muito importante para o mercado empresarial em geral. ‚ÄúOs benef√≠cios s√£o in√ļmeros, tanto para o meio ambiente como para a empresa. A instala√ß√£o do OPV na fachada do pr√©dio contribui para suprir grande parte da demanda por energia el√©trica e, assim, potencializar a efici√™ncia energ√©tica e contribuir com a redu√ß√£o da pegada de carbono‚ÄĚ, explicou.

O que é OPV?

O OPV √© a terceira gera√ß√£o de tecnologia de c√©lulas solares. Por meio de uma produ√ß√£o sustent√°vel, os filmes org√Ęnicos fotovoltaicos s√£o uma alternativa mais verde de gera√ß√£o de energia, permitindo a sua integra√ß√£o em projetos inovadores de arquitetura, constru√ß√£o, mobili√°rio urbano e mobilidade.

“Trata-se de um conjunto de camadas impressas por meio de solu√ß√£o sobre um substrato, podendo ser r√≠gido como vidro ou flex√≠vel como pl√°stico. Existem in√ļmeras possibilidades de aplica√ß√£o”, disse Rogerio Duarte, especialista em BIPV (Integra√ß√£o Fotovoltaica na Constru√ß√£o Civil) e conselheiro da ABGD (Associa√ß√£o Brasileira de Gera√ß√£o Distribu√≠da).¬†

“O principal desafio da tecnologia OPV √© se tornar mais eficiente e com vida √ļtil mais prolongada”, apontou Duarte.

Pepsi e Natura investem em OPV

A PepsiCo, uma das maiores empresas de alimentos e bebidas do mundo, e a Sunew se uniram para o desenvolvimento de um projeto de energia solar pioneiro para caminh√Ķes de distribui√ß√£o.¬†

A parceria espera otimizar as operacŐßoŐÉes de distribuicŐßaŐÉo da PepsiCo, com o OPV alimentando a carga da bateria, fornecendo energia para os sistemas de carga de stand-by do caminhaŐÉo, luzes internas e impressora fiscal, aleŐĀm de ajudar na reducŐßaŐÉo de emissaŐÉo de gases de efeito estufa.

Outro case de sucesso da Sunew √© com a Natura. A fabricante instalou 1.800 m¬≤ de filmes fotovoltaicos org√Ęnicos, Sunew LIGHT‚ĄĘ, no N√ļcleo de Aprendizagem da multinacional de cosm√©ticos, localizado em Cajamar (SP).¬†

Ao total, o projeto utiliza 1.580 pain√©is. A estimativa √© que a energia gerada pelos m√≥dulos contribua para evitar a emiss√£o anual de 37 toneladas de g√°s carb√īnico.¬†

 

Fonte: canalsolar

Brasil assume 16ª posição no ranking mundial de energia solar

Brasil assume 16ª posição no ranking mundial de energia solar

 

 

O Brasil assumiu a 16¬™ posi√ß√£o no ranking mundial da fonte solar fotovoltaica, segundo dados da Ag√™ncia Internacional de Energias Renov√°veis (IRENA). O pa√≠s avan√ßou cinco posi√ß√Ķes entre 2018 e 2019, terminando o ano passado com 4,53 GW de capacidade instalada.

O levantamento foi realizado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) e divulgado nesta quinta-feira, 9 de julho. Apenas em 2019, o Brasil adicionou 2.120 MW, impulsionados pelo avanço da geração distribuída, que instalou 1.470 MW, e seguidos de 650 MW de geração centralizada.

De acordo com a Absolar, o Brasil fechou o ano de 2019 com R$ 24,1 bilh√Ķes em investimentos privados acumulados na fonte solar fotovoltaica, tendo gerado mais de 134 mil empregos acumulados desde 2012. Apenas no ano de 2019, o setor trouxe ao Brasil R$ 10,7 bilh√Ķes em novos investimentos e mais de 63 mil empregos.

O ranking √© liderado pela China, seguida do Jap√£o, Estados Unidos e Alemanha, com destaque para o crescimento significativo da √ćndia no per√≠odo. No caso brasileiro, em 2017, o pa√≠s ocupava a 27¬į posi√ß√£o. J√° em 2018, saltou para 21¬į e, no √ļltimo exerc√≠cio, chegou ao 16¬į lugar.

Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administra√ß√£o da Absolar, comemora a subida de cinco posi√ß√Ķes no ranking, mas lembra que o Brasil j√° est√° entre os dez primeiros pa√≠ses nas demais fontes renov√°veis, incluindo h√≠drica, e√≥lica e biomassa. ‚ÄúS√≥ para a fonte solar o pa√≠s ainda n√£o atingiu o top dez no mundo e temos totais condi√ß√Ķes de chegar l√°. Se, por um lado, o Brasil est√° atrasado na solar, em compara√ß√£o com outras renov√°veis, por outro lado, o avan√ßo recente da solar mostra que ainda h√° um oceano de oportunidades para quem quer trabalhar e empreender neste mercado no nosso pa√≠s‚ÄĚ, destaca.

‚ÄúA solar fotovoltaica √© a fonte renov√°vel mais competitiva do pa√≠s, sendo uma forte locomotiva para o desenvolvimento sustent√°vel, com gera√ß√£o de emprego e renda, atra√ß√£o de investimentos, diversifica√ß√£o da matriz el√©trica e benef√≠cios sist√™micos para todos os consumidores. O Brasil tem muito a ganhar com o crescimento desta fonte limpa, renov√°vel e competitiva e precisa avan√ßar mais para se tornar uma lideran√ßa mundial no setor, cada vez mais estrat√©gico no s√©culo XXI‚ÄĚ, destaca o CEO da Absolar, Rodrigo Sauaia.

Fonte:https://canalenergia.com.br/
Produtores rurais ter√£o mais incentivo para projetos de energia solar

Produtores rurais ter√£o mais incentivo para projetos de energia solar

Os produtores rurais contam com mais um importante incentivo a partir de agora. Lan√ßado h√° alguns dias pelo Minist√©rio da Agricultura, Pecu√°ria e Abastecimento, o Plano Safra deve impulsionar o setor fotovoltaico e destinar cerca de R$ 2 bilh√Ķes para projetos de inova√ß√£o deste segmento no meio rural. Este montante est√° previsto para o projeto 2020-2021 e trata-se de um aumento de 33,3% em rela√ß√£o ao per√≠odo anterior.

De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), os investimentos em energia solar nas propriedades rurais já passam de R$ 1,7 bilhão no País. Os produtores rurais representam atualmente por 11,7% da potência instalada na geração distribuída a partir do sol no Brasil.

‚ÄúA linha de financiamento pode ser acessada por produtores de todos os portes para a compra e instala√ß√£o de sistemas fotovoltaicos, em todas as regi√Ķes do Brasil‚ÄĚ, afirma Rodrigo Sauaia, CEO da ABSOLAR, acrescentando que a oportunidade da energia solar no agroneg√≥cio √© enorme e o interesse dos produtores rurais pela solu√ß√£o aumenta cada vez mais.¬†

A associa√ß√£o recomendou ao Minist√©rio da Agricultura, Pecu√°ria e Abastecimento ampliar o acesso a cr√©dito para¬†sistemas fotovoltaicos¬†no campo. ‚ÄúO novo Plano Safra, lan√ßado esta semana, deu um passo importante nesta dire√ß√£o, destinando mais recursos aos produtores rurais para facilitar o acesso √† tecnologia. √Č mais uma importante conquista para o setor e a entidade parabeniza o Minist√©rio pela iniciativa‚ÄĚ, comemora o executivo.¬†

Compartilha da mesma opini√£o Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administra√ß√£o da ABSOLAR.¬† ‚ÄúO uso da energia solar traz v√°rios ganhos de competitividade aos produtores rurais, entre elas a redu√ß√£o com os custos com a eletricidade, o aumento da seguran√ßa el√©trica, prote√ß√£o do consumidor contra os aumentos das tarifas de eletricidade, aumenta a oferta de energia el√©trica na propriedade rural, torna a produ√ß√£o no campo mais limpa e sustent√°vel e agrega valor √† marca do produtor rural‚ÄĚ, comenta.

Na visão da associação, a tecnologia do setor de energia solar e o agronegócio têm uma enorme sinergia, que pode ser usada no bombeamento e na irrigação de água, na refrigeração de carnes, leite e outros produtos, na regulação de temperatura para a produção de aves e frangos, na iluminação, em cercas elétricas, em sistemas de telecomunicação, no monitoramento da propriedade rural, entre muitas outras funcionalidades.

Algumas propriedades rurais espalhadas pelo Brasil j√° se beneficiam com a energia solar fotovoltaica. Adotar medidas mais sustent√°veis e econ√īmicas faz toda diferen√ßa no produto e no bolso do empreendedor rural.¬†¬†A propriedade que possui sistema de energia solar tem uma importante fonte de economia que elimina a pesada conta de luz.

Potência instalada de energia solar ultrapassa carvão e nuclear somadas no Brasil, informa ABSOLAR

Potência instalada de energia solar ultrapassa carvão e nuclear somadas no Brasil, informa ABSOLAR


 

Segundo a entidade, o mercado fotovoltaico j√° trouxe mais de R$ 30 bilh√Ķes em investimentos privados ao Pa√≠s Por Ricardo Casarin

A potência total instalada da fonte solar fotovoltaica no Brasil já ultrapassa a soma das usinas termelétricas à carvão mineral e nucleares no País, aponta levantamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). De acordo com a entidade, a potência solar totaliza 5.763,5 megawatts (MW), superando os 5.586,8 MW das demais fontes citadas. O mapeamento leva em conta tanto as grandes usinas solares quanto sistemas de geração distribuída.

 

‚ÄúCom isso, a pot√™ncia total solar ultrapassa em quase 4% a destas termel√©tricas, baseadas em recursos n√£o-renov√°veis e com maiores impactos ambientais ao longo de todo o seu ciclo de vida‚ÄĚ, declarou o presidente do Conselho de Administra√ß√£o da ABSOLAR, Ronaldo Koloszuk.

 

Segundo a entidade, o mercado solar j√° trouxe mais de R$ 30 bilh√Ķes em investimentos privados ao pa√≠s, no agregado entre aplica√ß√Ķes de pequeno, m√©dio e grande porte. Desse total, R$ 15,52 bilh√Ķes foram aplicados em usinas de grande porte, especialmente nas regi√Ķes Nordeste e Sudeste. Os demais R$ 14,59 bilh√Ķes se referem a investimentos em pequenos e m√©dios sistemas espalhados por todo o territ√≥rio nacional.

 

O CEO da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia, explica que o Brasil √© uma na√ß√£o solar por natureza, com condi√ß√Ķes privilegiadas para se tornar uma lideran√ßa mundial no setor. ‚ÄúA energia solar fotovoltaica reduz o custo de energia el√©trica da popula√ß√£o, aumenta a competitividade das empresas e desafoga o or√ßamento do poder p√ļblico, beneficiando pequenos, m√©dios e grandes consumidores do Pa√≠s.‚ÄĚ

 

Somente em 2020, a pot√™ncia instalada de gera√ß√£o solar do Brasil j√° apresentou crescimento superior a 1GW. ‚ÄúO mercado cresceu muito esse ano e a expectativa √© de que continue crescendo. √ďbvio que a pandemia afeta o setor e a economia como um todo. N√£o teremos o crescimento bomb√°stico que projet√°vamos inicialmente‚ÄĚ, declarou Sauaia, durante um webinar promovido pela Intersolar, maior feira do setor.

 

A expectativa inicial era que 4 GW de novas capacidades de gera√ß√£o fossem adicionadas at√© o final do ano. Com os impactos da pandemia da COVID-19, esse crescimento ser√° reduzido. Por√©m, o dirigente avalia que a demanda represada poder√° ser rapidamente retomada. ‚ÄúObservamos isso em pa√≠ses que j√° passaram por esse processo. O interesse do consumidor em reduzir custos e se engajar ambientalmente permanece.‚ÄĚ

A ABSOLAR acredita que a fonte solar poder√° ter um papel estrat√©gico na retomada da economia brasileira nesse momento, atraindo bilh√Ķes de reais em novos investimentos privados, gerando milhares de empregos, fortalecendo a arrecada√ß√£o do poder p√ļblico e aliviando os custos da energia el√©trica para os consumidores. ‚ÄúA energia solar tamb√©m seguir√° ajudando no combate √†s mudan√ßas clim√°ticas. N√£o podemos perder de vista que esse ainda √© o maior desafio desse s√©culo‚ÄĚ, completou Sauaia.

 

fonte: portalsolar.com.br

Usina em Jaíba tornará Minas o maior produtor de energia fotovoltaica do Brasil

Usina em Jaíba tornará Minas o maior produtor de energia fotovoltaica do Brasil

O governo de Minas anunciou nessa quarta-feira (3) que aprovou o licenciamento do maior projeto de energia fotovoltaica do Brasil – trata-se de uma usina de energia solar que ser√° constru√≠da em Ja√≠ba, no Norte do Estado, no valor de R$ 6 bilh√Ķes, e que deve possibilitar a cria√ß√£o de mais de 40 mil vagas de emprego diretas e indiretas.

Atualmente, Minas Gerais tem uma potência de 755 megawatts (MW) desse tipo de energia instalados e em construção, e é o quarto maior gerador do país, atrás somente de Piauí, Ceará e Bahia, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). Essa nova usina, que deve começar a ser construída no segundo semestre de 2020, sozinha, terá capacidade total instalada de cerca de 1.357 megawatts, fazendo com o que o Estado tome a liderança no setor.

Com rela√ß√£o √† gera√ß√£o distribu√≠da, que √© a instalada em resid√™ncias, condom√≠nios, ind√ļstrias, com√©rcio, propriedades rurais e pr√©dios p√ļblicos, Minas Gerais j√° √© l√≠der no Brasil, com pot√™ncia de 512 megawatts. Isso corresponde a 19% de toda a energia solar fotovoltaica desse tipo em todo o pa√≠s.

O investimento √© feito pela empresa Aurora Energia, que considera o Norte do Estado como um excelente local para esse tipo de energia renov√°vel. “A regi√£o Norte de Minas Gerais √© um excelente lugar para a gera√ß√£o de energia solar fotovoltaica, pois tem n√≠veis de insola√ß√£o pr√≥ximos √†s melhores regi√Ķes do planeta. Tr√™s microrregi√Ķes ao norte do estado, o sol sempre foi considerado um castigo diante da seca hist√≥rica, e que agora vive a expectativa de receber grandes investimentos no aproveitamento da fonte limpa”, informou a empresa.

Segundo o governador Romeu Zema (Novo), o Executivo est√° com os olhos voltados para a regi√£o com rela√ß√£o a investimentos em energia. “Minas se tornou um mercado bastante promissor para quem quer trabalhar hoje com energia distribu√≠da, porque somos um Estado competitivo, temos um bom √≠ndice solar na regi√£o Norte e as empresas, na crise, come√ßam a buscar alternativas para reduzir custos”, avalia.

Empregos

De acordo com estudos da Agência Internacional de Energia Renovável (Irena), a energia solar é a fonte renovável que mais gera empregos no mundo. A cada novo MW instalado, são criados entre 25 e 30 novos postos de trabalho. Se considerarmos que essa nova usina em Jaíba terá capacidade para 1.357 MW, o empreendimento poderá acarretar na criação de 40.710 empregos diretos e indiretos, não só no setor em si, mas em toda a cadeia produtiva.

“Com isso, o setor tem a capacidade de impulsionar uma nova cadeia de produtos e servi√ßos, gerando milhares de oportunidades de trabalho, desenvolvimento tecnol√≥gico de ponta, al√©m de proporcionar o desenvolvimento sustent√°vel de in√ļmeras comunidades no Norte de Minas”, informou o governo.

Investimentos

Conforme informa√ß√Ķes publicadas pelo Executivo estadual, os avan√ßos nesse setor partem das pol√≠ticas p√ļblicas de fomento √† energia solar, como a desburocratiza√ß√£o de licenciamento ambiental e aprova√ß√£o dos empreendimentos por parte da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustent√°vel (Semad).

“A atra√ß√£o ocorreu por meio da Ag√™ncia de Promo√ß√£o de Investimento e Com√©rcio Exterior de Minas Gerais (Indi), que registrou saldo total de mais de R$ 5,6 bilh√Ķes de investimentos atra√≠dos nos primeiros cinco meses de 2020. Em meio √† pandemia e √† crise econ√īmica mundial provocada pelo coronav√≠rus, o Estado est√° conseguindo gerar empregos e garantir a sustentabilidade na ado√ß√£o de uma matriz renov√°vel e limpa”, afirma.

Energia solar

A Energia fotovoltaica é a energia elétrica produzida a partir da luz solar, e, mesmo em dias nublados ou chuvosos, ainda pode continuar sendo produzida. Mas quanto maior for a radiação solar maior será a quantidade de eletricidade produzida.

Segundo a Absolar, devido √† longa vida √ļtil e alta durabilidade dos seus equipamentos e sistemas, os benef√≠cios trazidos pela energia solar fotovoltaica permanecem s√≥lidos com o passar dos anos. Isso faz da tecnologia uma op√ß√£o atrativa para investidores, inclusive nesse momento em que os consumidores se sentem pressionados a buscar formas de reduzir seus gastos mensais com energia.

√Č considerada uma energia limpa, renov√°vel e barata, que reduz a emiss√£o de gases de efeito estufa e polui√ß√£o do meio ambiente.

 

FONTE: https://www.otempo.com.br/

Hospital Unimed de Cachoeiro de Itapemirim passar a ter energia solar

Hospital Unimed de Cachoeiro de Itapemirim passar a ter energia solar

Com investimento de R$ 1,7 milhão, projeto fotovoltaico vai possibilitar uma economia de até 40% na conta de luz

Exatamente 1.560 módulos fotovoltaicos e quatro inversores foram instalados no Hospital Unimed de Cachoeiro de Itapemirim para formar a usina que passa a abastecer a instituição, localizada na Rodovia Cachoeiro x Safra. Um total de 1,7 milhão foi investido e vai possibilitar uma economia de até 40% no desembolso financeiro com o consumo de eletricidade pelo hospital, além de ser uma fonte de energia limpa, que contribui para a preservação do meio ambiente.

De acordo com Gediel Teixeira Xavier, diretor de Recursos Próprios da Unimed Sul Capixaba, a energia solar captada é transformada em energia elétrica e transferida, no mesmo instante, para a rede do hospital, após passar por quatro inversores.

Por parte da cooperativa, a expectativa ultrapassou o que era esperado, um total de 65.000 quilowatts hora/mês de geração de energia. No entanto, após os primeiros testes e no primeiro dia de funcionamento do sistema, essa perspectiva aumentou para cerca de 72.000 quilowatts hora/mês de energia.

A partir de agora, a cooperativa contar√° com o consumo de energia composto pela Usina de Energia Fotovoltaica e pela compra no Mercado Livre de Energia, um ambiente competitivo de negocia√ß√£o de energia el√©trica onde os participantes podem negociar livremente todas as condi√ß√Ķes comerciais.¬†

A usina foi instalada em cinco meses, incluindo planejamento e estudos que consideraram diferentes variáveis, como a posição e a inclinação que possibilitaria o melhor aproveitamento da luz solar. Os equipamentos foram importados do Canadá e da Alemanha, têm tecnologia de ponta, com qualidade superior à grande maioria disponível no mercado. 

‚ÄúIsso contribui muito para o desempenho e para que cheg√°ssemos a uma performance ainda melhor √†quela que previmos inicialmente. Toda a produ√ß√£o tamb√©m pode ser acompanhada por n√≥s de modo on-line e em tempo real‚ÄĚ, enfatiza Xavier.

Além da economia na conta de energia, a equipe de direção do hospital vê com bons olhos a instalação da usina, pois se trata também de uma contribuição para a preservação ambiental e a sustentabilidade da cooperativa, na medida que utiliza uma energia totalmente limpa.

Segundo Leandro Baptista, diretor-presidente da Unimed Sul Capixaba, o hospital passa a ser tamb√©m um empreendimento sustent√°vel ambientalmente, al√©m de gerar a pr√≥pria energia. ‚ÄúA redu√ß√£o das despesas √© apenas uma consequ√™ncia disso‚ÄĚ, afirma.

A pr√≥pria Unimed Sul Capixaba conta com outras a√ß√Ķes para evitar o desperd√≠cio, com uso consciente de energia. A cooperativa tem sensores de presen√ßa com temporizadores nos banheiros, nas escadas e nos corredores da operadora, e os aparelhos de ar-condicionado foram trocados para o modelo inverter, al√©m de serem realizadas rondas pelos vigilantes para identificar equipamentos eletr√īnicos ou l√Ęmpadas ligadas sem necessidade ap√≥s o fim do expediente.

FONTE: PORTAL SOLAR