A Sunew, fabricante brasileira de OPV (filmes fotovoltaicos orgânicos), e o Grupo CAOA, distribuidora das marcas Hyundai, Subaru e Chery, firmaram uma parceria e construíram a maior fachada solar do mundo. É o que afirmam as empresas.

O projeto foi instalado pela SolarVolt no CPEE (Centro de Pesquisas e Eficiência Energética) da montadora, localizado no interior da fábrica de Anápolis (GO).

Os vidros do edifício receberam OPVs da Sunew Glass, em uma superfície de 850 m². A energia elétrica gerada por meio da fonte solar é suficiente para fornecer toda a eletricidade mensal consumida em todas as estações de trabalho do prédio.

“Nossa expectativa com instalação do painel é muito grande e demonstra nosso real comprometimento com a sustentabilidade de nossa planta. A implementação desse projeto personifica e concretiza todo o esforço e trabalho desenvolvido por nossas equipes nos últimos anos”, destacou Mauro Correia, CEO da CAOA.

Marcio Alfonso, diretor técnico da planta e CEO da CAOA Chery, enfatizou que estão fazendo grandes avanços nos estudos de biocombustíveis e agora, com a parceria com a Sunew, conseguiram agregar mais uma frente na busca por soluções inovadoras na linha de pesquisa de células fotovoltaicas de baixo peso e alta capacidade de conformação.

“Esta é mais uma ação que reforça o nosso compromisso com a busca da sustentabilidade por meio da pesquisa e inovação realizada no Brasil, em um momento em que a indústria automobilística ingressa em uma fase de transformação tecnológica sem precedente”, acrescentou Alfonso.

Já para Tiago Alves, CEO da Sunew, o projeto é muito importante para o mercado empresarial em geral. “Os benefícios são inúmeros, tanto para o meio ambiente como para a empresa. A instalação do OPV na fachada do prédio contribui para suprir grande parte da demanda por energia elétrica e, assim, potencializar a eficiência energética e contribuir com a redução da pegada de carbono”, explicou.

O que é OPV?

O OPV é a terceira geração de tecnologia de células solares. Por meio de uma produção sustentável, os filmes orgânicos fotovoltaicos são uma alternativa mais verde de geração de energia, permitindo a sua integração em projetos inovadores de arquitetura, construção, mobiliário urbano e mobilidade.

“Trata-se de um conjunto de camadas impressas por meio de solução sobre um substrato, podendo ser rígido como vidro ou flexível como plástico. Existem inúmeras possibilidades de aplicação”, disse Rogerio Duarte, especialista em BIPV (Integração Fotovoltaica na Construção Civil) e conselheiro da ABGD (Associação Brasileira de Geração Distribuída).

“O principal desafio da tecnologia OPV é se tornar mais eficiente e com vida útil mais prolongada”, apontou Duarte.

Pepsi e Natura investem em OPV

A PepsiCo, uma das maiores empresas de alimentos e bebidas do mundo, e a Sunew se uniram para o desenvolvimento de um projeto de energia solar pioneiro para caminhões de distribuição.

A parceria espera otimizar as operações de distribuição da PepsiCo, com o OPV alimentando a carga da bateria, fornecendo energia para os sistemas de carga de stand-by do caminhão, luzes internas e impressora fiscal, além de ajudar na redução de emissão de gases de efeito estufa.

Outro case de sucesso da Sunew é com a Natura. A fabricante instalou 1.800 m² de filmes fotovoltaicos orgânicos, Sunew LIGHT™, no Núcleo de Aprendizagem da multinacional de cosméticos, localizado em Cajamar (SP).

Ao total, o projeto utiliza 1.580 painéis. A estimativa é que a energia gerada pelos módulos contribua para evitar a emissão anual de 37 toneladas de gás carbônico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *